Covid-19

SP REGISTRA MENOR QUANTIDADE DE INTERNADOS EM 4 MESES

Segundo a Secretaria da Saúde do estado, das 14.364 internações deste domingo, são 7.062 em enfermaria e 7.302 em leitos de Terapia Intensiva (UTI)
Por: Da Redação | Categoria: Brasil | 18-07-2021 08:00 |
Desde o início da pandemia, o estado de São Paulo registrou 3.939.632 casos de Covid-19 e 134.803 óbitos. O total inclui 2.783 casos e 35 mortes registradas nas últimas 24 horas
Desde o início da pandemia, o estado de São Paulo registrou 3.939.632 casos de Covid-19 e 134.803 óbitos. O total inclui 2.783 casos e 35 mortes registradas nas últimas 24 horas Foto de Reprodução

O estado de São Paulo tem, neste domingo (18), 14.364 internados em hospitais públicos e particulares por Covid-19. É a primeira vez, em quatro meses e meio, que o estado baixa a marca de 15 mil hospitalizados pela doença. No pico da segunda onda da pandemia, no fim de março, o número de internados chegou a ultrapassar 31 mil pessoas.

Segundo a Secretaria da Saúde do estado, das 14.364 internações deste domingo, são 7.062 em enfermaria e 7.302 em leitos de Terapia Intensiva (UTI).

O dado aponta queda em relação ao sábado (17), quando havia 14.613 internados, sendo 7.241 em leitos clínicos e 7.372 em UTI. A pasta atribui a queda nos indicadores ao avanço da vacinação e a estratégias de prevenção e enfrentamento da doença.

A última vez que São Paulo havia registrado menos de 15 mil internados havia sido em 25 de fevereiro, quando eram 14.809 pessoas hospitalizadas.

Os leitos de UTI também têm registrado queda na ocupação: desde a última quinta-feira (15), tem se mantido abaixo de 65% no estado e menor de 60% na Grande São Paulo. Neste domingo, a ocupação está em 62,5% em São Paulo e em 58,7% na região metropolitana.

Desde o início da pandemia, o estado de São Paulo registrou 3.939.632 casos de Covid-19 e 134.803 óbitos. O total inclui 2.783 casos e 35 mortes registradas nas últimas 24 horas, e 17.095 e 448 referentes ao balanço de sábado (17), extraídos às 22h de ontem após normalização do servidor. No sábado, o governo paulista não havia divulgado os números da doença, alegando “indisponibilidade de dados”.