• Brasil
  • 09:45:24 am

Alexandre admite dificuldade para testes Covid

A Secretaria de Saúde faz o monitoramento diário dos estoques e realiza compras com antecedência

news-details
Nesta semana, o prefeito Alexandre Ferreira (MDB) autorizou a compra emergencial de mais de 1,4 milhões de doses  de medicamentos.
 
Com o aumento do atendimento a pacientes com sintomas de Síndromes Gripais na rede municipal de saúde, a Prefeitura registrou um crescimento na distribuição de medicamentos usados para o tratamento desses sintomas. Dentre os remédios adquiridos pela Prefeitura estão amoxicilina, azitromicina, dexametasona, dipirona, loratadina, paracetamol, salbutamol, entre outros. 
 
A Secretaria de Saúde faz o monitoramento diário dos estoques e realiza compras com antecedência para que não haja desabastecimento da Farmácia Central do município.
 
Até o momento, não há falta de remédios na rede municipal de saúde, garantiu o prefeito. Mas existe essa preocupação, tendo em vista o atraso na entrega de alguns pedidos realizados no final do ano passado. Diante desse cenário, a Prefeitura já providenciou as medidas cabíveis junto aos fornecedores para garantir a manutenção do estoque.
 
De acordo com o levantamento realizado pela Farmácia Central, em alguns casos, o aumento do consumo chegou à 361% se comparado com a média do último quadrimestre de 2021.
 
Esse é o caso do medicamento salbutamol, cuja média era de 266 frascos ao mês. Em apenas 20 dias, o consumo subiu 361%, chegando a 958 frascos. Seguindo essa proporção, a previsão é que esse medicamento chegue a 541% de aumento até o final do mês. O segundo medicamento com maior prescrição foi a prednisona, chegando a 209.500 doses somente este mês, registrando um aumento de 276%. Em dezembro do ano passado, foram 75.400 comprimidos distribuídos.
 
Hoje o prefeito utilizou as redes sociais e comentou sobre as dificuldades para a entrega de exames e alta demanda nas unidades de saúde.